Nota de apoio à greve dos petroleiros e pelo fim dos ataques aos trabalhadores brasileiros

A Fenajufe – Federação Nacional dos Trabalhadores do Judiciário Federal e Ministério Público da União – e seus Sindicatos, alinhados à defesa intransigente dos direitos dos Trabalhadores – tanto do Serviço Público quanto da iniciativa privada – manifesta apoio incondicional à Greve dos Petroleiros e pugna pelo pronto estabelecimento da negociação necessária à integridade das famílias atingidas pelas demissões anunciadas no Paraná.
Nunca antes na história desse País um governo se portou de forma tão afrontosa frente nossa soberania e dignidade de nossa gente.

Ao se negar a negociar com os trabalhadores da Petrobrás – a caminho da terceira semana de greve para impedir que nosso maior patrimônio seja dilapidado – o governo de Jair Bolsonaro provoca, deliberadamente, situação de desabastecimento, impedindo acesso a combustíveis e gás de cozinha para instigar a fúria da população contra os grevistas.
A negativa da direção da petroleira em negociar, transformou um movimento inicialmente deflagrado contra as demissões na Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados do Paraná (Fafen-PR), em um movimento nacional, crescente e com identidade própria. Até o momento, já são 144 convocados, com empregos ameaçados.

Em mais uma tentativa de negociar, os trabalhadores recorreram ao Tribunal Superior do Trabalho e ali também não encontraram o apoio e equidade para os quais deveria atentar a Justiça do Trabalho, ela própria ameaçada pela sanha privatista que contamina o alto escalão de sua estrutura. Exigir manutenção de 90% da força de trabalho em atividade não é greve. É reforço ao ódio aos trabalhadores e trabalhadoras que o governo fomenta.

A luta dos Petroleiros não é só por empregos. É por dignidade. É pelo respeito à soberania e a um dos nossos maiores patrimônios, agora ameaçado.

A luta dos Petroleiros, é pelo Brasil, hoje, tomado por uma cúpula sob cuja eleição pairam suspeitas de fraude.

Basta!

Pelo fim dos ataques aos trabalhadores e trabalhadoras,

Pelo fim dos ataques aos Serviços, Servidores e Servidoras Públicos,

Pelo fim do entreguismo de nossas riquezas e direitos ao mercado financeiro,

#SomosTodosPetroleiros!

Brasília-DF, 18 de fevereiro de 2020.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *